quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Um perfume pra chamar de meu: parte 2

Lembra da minha busca por um perfume no começo do mês de novembro? Não lembra? Então dá uma olhada aqui ó!

Munida de uma lista e meu cunhadinho Leo (escudeiro fiel) fui para o DutyFree em Puerto Iguazu no feriado do dia 02/11. Pra quem mora aqui na fronteira, deixar para ir pro Paraguai ou para Argentina nos feriados é um pouco de burrice, mas era o único dia que podia ir, então fui e enfrentei bastante fila.

Apesar disso, tenho que dizer que foi uma experiência olfativa muito legal!!! Pela primeira vez foquei toda minha atenção no olfato e agora já não acho mais que ele seja tão pouco desenvolvido assim (rs). 

Como tinha vários perfumes na lista, primeiro borrifei cada um deles no papel e com a ajuda do Leo selecionei 5. A segunda etapa foi borrifar os 5 na pele e o escolhido foi o Black XS For Her - Paco Rabane.

Perfume Feminino  Black XS for Her  EDT 50ml - PACO RABANNE

Não vou fazer uma resenha porque com certeza não sou a pessoa mais indicada para isso. Pra quem ficou curioso, vale dar uma olhada nesta aqui. Fiquei super em dúvida entre o Black XS e o Femme (Montblanc), e acho que o Femme vai ser minha próxima aquisição.

Pra finalizar, quero dizer que adorei a repercussão do primeiro post e da participação de vocês mandando sugestões de perfumes para minha lista. Só quem tem um blog sabe da importância da participação dos leitores. Obrigada galerinha!!


sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Novidades Paraguaias

E já que estamos em clima de Black Friday em CDE, pequenas dicas pra quem esta se preparando para enfrentar a muvuca característica desse período.


 Já fazia um tempinho razoável que eu não dava as caras em terras paraguaias. O primeiro motivo era a falta de tempo mesmo e o segundo (acreditem se quiser) era o fato de estar meio cansada da muvucona. 

Quando no último domingo, Mayquito me pediu para irmos hoje e evitar a multidão que vem para a 2ª edição do Black Friday CDE, não hesitei. Confesso que estava morrendo de saudade! Assim, hoje (terça-feira) bem cedinho partimos para las compras (minha sogra, Mayco e eu).

Vamos às novidades que eu encontrei por lá!!!

1. Paletas Naked 1 e 2 (Urban Decay) na farmacia Amadeus
Sim mulherada!!! A farmácia Amadeus está comercializando as duas paletas de sombras mais amadas e idolatradas salve, salve da blogsfera. Não, eu não comprei (mimimi), mas fiquei babando!!! As paletas custam cerca de U$ 77 e são realmente muito lindas!!


2. Paleta Nude on Nude (NYX) também na farmácia Amadeus
Pra quem não está afim de desenbolsar cerca de 170 realezas por uma paleta de sombras, existem opções mais em conta sim. A paleta Nude on Nude da Nyx é bem similar à Naked e também está sendo comercializada pela farmácia Amadeus (U$ 35). Acho que nem é muito novidade, mas eu não conhecia, então para mim é.

Não conhece as paletas??? Tem uma resenha bem legal aqui ó. Não sabe onde é a farmácia Amadeus? Esse post do Paraguai Pink explica certinho.

3. Praça de alimentação do Shopping Alfonso
Eu já tinha dado uma rodada por esse shopping (fica na esquina entre a Bonita Kim e a casa China) e me impressionado com a limpeza, a ordem e a qualidade das lojas. Hoje decidimos almoçar lá, depois que o Mayco se lembrou que o shopping está com uma filial do Jin Jin. Além de comida oriental, a praça de alimentação conta com um restaurante de comida mexicana (desculpem, não me lembro do nome) chamado Mr. Perez, um Girafas e um Fast Burger (se não me engano é esse o nome e vocês podem imaginar do que é), tudo no estilo fast food. Pra ninguém botar defeito, viu?! Vale uma visita.

4. Montana Express no Shoping Ibiza Mall
Mais uma novidade "gastronômica" pra quem ainda tem um certo receio em comer no Paraguai. Hoje vários shoppings da cidade oferecem ótimas opções de restaurantes, principalmente franquias bem consolidadas aqui no Brasil. Um exemplo é a loja do Montana Express na praça de alimentação do Shopping Ibiza Mall (ao lado do Shopping Barcelona, que por sua vez, fica ao lado da Monalisa. Não tem erro!). A Montana Express é uma rede de grelhados fast food do Grupo Montana (sim do Chitãozinho e do Chororó). A praça de Alimentação fica no 3 piso do Shopping.

O que eu comprei?

-Desodorante sólido sem perfume (Ban)
-Perfume Nina (Nina Ricci)
-Lápis Jumbo (NYX)
-Protetor Solar Fluido para o Rosto FPS 50 (Eucerin)
-Protetor Solar Nivea
-Bronzeador Aerosol (Australian Gold)
-Máscara Gliss Kur Total Repair (Schwarzkopf)

-Bolsinhas de mão (sem marca) na Bonita Kim

Enfeites Natalinos:
-Presépio (na Infinit)
-Miniaturas de boneco de neve e Papai Noel (para fazer um globo de neve como esse aqui)
-Pisca-pisca de led (na rua).

E dai que eu decidi fazer uma enquete: 

Sobre qual (ou quais) desses produtos vocês gostariam que eu falasse um pouco mais (fotos, preços, impressões, etc...)?

Conto com a participação de vocês, pessoal!! Boas compras!

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Contagem Regressiva para o Natal

Antigamente eu adorava essa época do ano, mas nos últimos tempos o mês de dezembro tem sido tão caótico que meu espírito natalino anda meio apagado.

Esse ano, não será diferente. Com o final do mestrado o que menos tenho tido é tempo para fazer reflexões, comprar presentes ou decorar a casa. Apesar disso, natal é natal e eu aproveitei o final de semana para montar minha árvore. Por causa dessa vibe natalina, vou dividir com vocês uma idéia muita bonitinha que encontrei no Pinterest.

Globos de neve no maior estilo DIY:

 Fonte: ModCloth



              
               Fonte: Plum Adorable                                                         Fonte: A Kiss of Colour

Fala sério, minha gente, é muita delicadeza!! Além disso, tem toda uma pegada sustentável e artesanal que, na minha opinião, tem tudo a ver com o Natal. Em tempos de tanto apelo comercial, um presente feito por si mesmo tem todo um charme especial.

Da até para aproveitar as férias e fazer com as crianças (pra quem tem crianças e FÉRIAS).

Faltam exatamente 30 dias para o Natal!!

domingo, 11 de novembro de 2012

Sunomono, aquela saladinha típica de restaurante japa

Hoje a passagem vai ser rápida, mas deliciosa!!!

A partir de segunda-feira inicia-se uma nova fase para os moradores do apê 102, do Residencial Tarobá, Mayquito e eu. Fase de reeducação alimentar, com a ajuda da amiga e nutricionista Carina Trevisan (AMO!!). 

Esse assunto ainda vai render muito por aqui, afinal, a gente sabe que o caminho em direção à qualquer mudança de hábito é árduo. Mas por enquanto, para celebrar o início dessa nova fase, vou postar uma receita de... saladinha, é claro!

Sempre que ia a um restaurante japa ficava torcendo pra que a saladinha de entrada fosse Sunomono (aquela de pepinos fatiados beeeeem fininhos, com tempero agridoce). Agora que acertei fazer em casa, tenho vontade de comer todo dia!! 

A receita foi adaptada do Cozinha Pequena e a foto também (estava com muita fome pra tirar foto, mas juro que ficou igualzinha!)


Receita:
 - 2 pepinos tipo japonês;
- 1/2 xícara de vinagre de arroz
;
- 1/2 xícara de açúcar
;
- 1/2 colher (sopa) de sal;

- 1/2 colher (café) de glutamato monossódico (Ajinomoto);
- gergelim
 para decorar
- kani kama (opcional);

- alga wakame (infelizmente não tinha em casa);

Fatiei os pepinos em rodelas bem finas. 

Coloquei as fatias sobre uma peneira, polvilhei bastante sal e deixei desidratar por aproximadamente 20 minutos (é isso que deixa as fatias quase transparentes e bem crocantes, como nos restaurantes). Enxaguei os pepinos em água corrente, até tirar bem o excesso de sal, deixei escorrer por alguns minutos, enquanto preparava o tempero.

As medidas apresentadas para o tempero da salada são aproximações. Fica a critério de cada um deixar mais ácido, mais adocicado ou mais salgado. 

Em uma panela, aqueci o vinagre, o açúcar, o sal e o glutamato monossódico até dissolver tudo (não deixe ferver!). Depois de frio, misturei pepino, cerca de 4 colheres do tempero, e Kani desfiadinho. Quem tiver wakame em casa, basta hidratar e misturar com a salada. FIM! 

Viram só? Não tem segredo nenhum! É fácil, delicioso e, apesar de levar açúcar, é beeeeem mais leve que uma lasanha congelada ou coisas do gênero.

Pra dar uma "sustância" a mais, cozinhei Bifum (aquele macarrãozinho de arroz, bem fininho) e fiz um omelete com beeem pouquinho óleo. Mayquito hesitou um pouco à princípio, achou a janta light demais, mas no final adorou! 

Testa e depois me conta! Fui!!

PS: Vi em alguns sites que dá pra fazer em quantidade maior e guardar na geladeira por alguns dias (não testei ok?, comemos tudo no mesmo dia, rsrs).

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Um perfume pra chamar de meu

O olfato nunca foi o mais desenvolvido entre os meus 5 (ou 6) sentidos e talvez por isso eu sempre admirei aquelas pessoas que conseguem perceber de longe a presença de determinado perfume no ar. 

Talvez por isso também, que eu nunca tive uma "personalidade perfumística" (se é que isso existe). Nunca tive um perfume predileto, nem que fosse minha marca registrada, até porque, sempre preferi as fragrâncias mais delicadas e discretas.

Acontece que depois de usar 3 frascos de CH (Carolina Herrera) (restam só algumas gotas e eu to até com dó de usar) estou meio cansada da fragrância. Na verdade, eu adooro o cheirinho dele, mas queria mesmo um perfume que fosse um pouco mais marcante, mais para a noite. Como eu nem mesmo sei qual, entre as famílias olfativas, é a que mais me agrada, decidi estudar um pouquinho para tentar decifrar qual o melhor perfume pra mim, neste momento.

Depois de ler vááárias resenhas (primeiro as dos perfumes que eu já provei e que gostei, depois daqueles que seguem a mesma linha de fragrâncias e depois daqueles que já provei e detestei), de aspergir o CH (e mais algumas amostras que tenho aqui em casa) no braço e ficar tentando decobrir o que me faz gostar deles (ou não), acho que consegui definir qual a minha família olfativa preferida: Oriental Floral (fala sério, já é uma grande coisa pra quem, na aula de odores básicos, na graduação, não conseguia diferenciar chocolate de baunilha).

Fiquei suuper entusiasmada!!! Acho que faz todo sentido! Segundo a site da Sephora, a familia é definida como: 

Oriental: Sofisticados, chiques e elegantes. Os orientais primam pela exuberância de notas quentes e picantes, como baunílha, canela e orquídeas.
Oriental Floral: As notas orientais conferem um toque sofisticado ao clássico floral, resultando em uma fragrância única, extremamente marcante. Rá!! É a minha cara! huahuahuauhauhahuhua

Montei uma lista baseada nesta descoberta e amanhã vou pro Duty Free Shopping (aqui do ladinho em Puerto Iguazu) colocar em prática meus conhecimentos perfumisticos recém-adquiridos. Aqui vai a lista dos candidatos a meu novo queridinho:

Black XS for Her (EDT) - Paco Rabane: é um floral-frutal, mas leva pimenta rosa na composição. A proposta me pareceu bem interessante.

Euphoria (EDP) - Calvin Klein: Já provei e gostei (foi um dos que me ajudaram a descobrir minha família olfativa).

Belle D'Opium (EDT) - YSL: Fiquei suuuper curiosa, mas desconfio que vou achar forte demais.

Femme de Montblanc (EDT) - Montblanc: Dizem que é um dos mais sedutors da Montblanc. Fiquei curiosa.

Armani Code (EDP) - Giorgio Armani: Tem gente que acha perfeito pra noite, tem gente que acha MUITO doce, mas eu vou tentar.

Angel (EDP) - Thierry Mugler

Miracle (EDP) - Lancome: É um pouco mais fresco, mas com esse calor que vem fazendo, quem sabe me agrade, né? Além disso, foi sugestão da Tania (minha amiga do mestrado) e dizem ser muito feminino.

Coco Mademoiselle (EDT) - Chanel: é Chanel, né, gente?!

E por falar em Chanel, segue um vídeo que fala do perfume mais mítico entre todos, o Chanel n. 5. Eu já provei e, infelizmente ele não faz meu perfil (too much "femme fatale" pra mim). Mas não há dúvidas de que ele foi e continua sendo o mais badalados entre as fragrâncias!

Bom feriado pra vocês!!! Final de semana eu volto com o escolhido... aguardem!

 

PS: pessoal eu estou longe (muito longe!) de ser uma "entendida" em perfumaria e NÃO é minha intenção fazer nenhuma análise técnica sobre esse assunto. Pode ser que tudo isso que eu escrevi aqui não passe de uma grande bobagem, portanto, não levem nada disso a sério, Ok!!!
Não sabem o que significa EDT e EDP?? Aqui tem bem explicadinho .

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Vestidos de noiva na SAX

Há mais ou menos um mês fui para o Paraguai à procura de (pasmem!) vestidos de noiva. Não, eu não sou louca. E não, eu AINDA não estou tão desesperada assim com os preços no Brasil. Fui mesmo por curiosidade e pra contar pra vocês aqui no blog.

A marca espanhola de vestidos de noiva Pronovias é uma das mais cobiçadas do mundo e o grupo possui ainda duas marcas, a La Sposa e a San Patrick. Aqui no Brasil, os vestidos podem ser encontrados em várias cidades a um valor bem salgado (cerca de 9.000 realezas!) e, por isso, várias noivas preferem ir pros EUA comprar o seu. A boa notícia é que a S.A.X. (loja de departamentos classuda em Ciudad del Este) está comercializando os vestidos a um valor bem menor (entre U$ 1.500 e U$ 3.500), além de acessórios da Les Accesories (também do grupo Pronovias).

Funciona assim: Você vai até a S.A.X. e vê um catálogo com as fotos dos vestidos, escolhe 4 (ou 5, não me lembro direito), a atendente prepara uma sala especial, você entra, prova tudo e arremata o seu (ou não, rsrs). Eu não provei nenhum, porque sempre vou correndo para o Paraguai e é preciso tempo e disposição para essas coisas. Além disso, estava sozinha e uma opinião amiga nessas horas é fundamental. Mas gostei muito dos modelos apresentados (sempre tem algum em exposição, além do catálogo) e do atendimento.

Para facilitar, a atendente me mandou as fotos por e-mail e disse que quando eu quisesse, podia marcar, por e-mail mesmo, um horário e ela deixaria tudo pronto para eu provar os meus escolhidos. Além disso, a S.A.X. tem um serviço de transfer, que também pode ser agendado por e-mail.

Para os que preferem uma visita com um pouco mais de "emoção" e atravessam a ponte a pé (eu!), de ônibus (as vezes) ou com o próprio carro (o Mayco me mata!), a S.A.X. fica logo ali, à direita da aduana paraguaia, quase em frente à Nave Shop, e é passagem obrigatória para quem visita esses lados (principalmente aqueles que ainda acham que Paraguai é sinônimo de falsificação). A loja é luxo puro!!

Esses foram os meus preferidos entre os disponíveis na S.A.X, mas tem também os mais tradicionais.




Fica a dica para as noivinhas da região e para aquelas que não resistem a umas comprinhas em terras paraguaias.


domingo, 7 de outubro de 2012

Bolo de banana e aveia

Sabe aquele bolinho que não tem erro? Aquele pelo qual a gente sempre opta sem nenhuma dúvida? É esse aqui!

Eu sempre tenho banana em casa, porque na pressa, é ela quem me salva da fome louca da manhã. Mas as vezes elas acabam amadurecendo demais, e eu preparo bolo pra continuar tendo uma coisinha rápida para a correria da manhã.

A receita original é do Quitandoca, mas eu sempre adiciono alguma coisinha por conta:
-6 bananas nanicas maduras
-4 ovos
-1 xícara (chá) de óleo
-3 xícaras (chá) de aveia em flocos finos
-1 1/2 xícara (chá) de açúcar (desta vez coloquei só mascavo, mas geralmente misturo com o refinado)
-Fermento químico em pó
-Canela em pó

Misturo os ingedientes secos (com excessão do fermento) em uma tigela. Reservo. No liquidificador, bato as bananas, os ovos e o óleo. Misturo (na mão mesmo) a massa aos ingredientes secos e por último o fermento. Mando para uma assadeira untada* de bolo inglês (sempre faço metade da receita) e levo para assar em forno pré-aquecido até dourar (cerca de 30 minutinhos).

Ingredientes Secos

Massa Pronta



*Eu sempre untava a assadeira com manteiga e farinha, mas assim mesmo o bolo grudava. Da última vez, untei só com uma camada de óleo bem fininha e não grudou nadinha!

Como eu disse, sempre acrescento algo a mais.... Desta vez foram amêndoas laminadas e chocolatinhos vindos lá de Ilhéus (#gabrielafeelings), presente do Augusto, primo baianissimo do Mayco.

Já acrescentei também casquinhas de laranja cristalizadas, água de flor de laranjeira, castanhas em calda (comprei na Argentina) e todas as opções ficaram igualmente deliciosas!!

Bolinho gostoso, nutritivo e mole mole de fazer, né não? Nada de deixar banana apodrecer na fruteira, hein bonitas?! Manda tudo pro liquidificador e depois me conta como ficou.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Noiva x Noivo: pequenos desacordos a respeito do casamento

Antes de mais nada, quero deixar claro que quando digo CASAMENTO neste post, refiro-me à cerimonia, festa e afins e não à vida conjugal, certo?!

Voltando...

Logo que marcamos a data do casamento, a falta de interesse do Mayco em relação aos preparativos me incomodava um pouco. Ele nunca me perguntava absolutamente nada (e continua me perguntando bem pouco) a respeito e, em geral, não dava muita bola quando eu tocava no assunto.

Quando, entretanto, ele começou a opinar sobre alguns detalhes, começaram os pequenos desacordos: número de padrinhos (no máximo 3 casais, na minha opinião, uns 6 na opinião dele), estilo da festa e até (pasmem!) noivinhos para o topo do bolo (eu quero passarinhos e ele quer o noivinho com a camiseta do São Paulo - NOT!).

De repente me dei conta que o fato dele não se importar tanto com tantos detalhes não é de todo o mal e que essa postura meio "indiferente" gera menos conflitos entre a gente. Aliás, esse perfil mais objetivo e direto dele, que também está presente no nosso dia-a-dia, tem um lado positivo e equilibra minha natural falta de foco.

É claro que, em alguns pontos, a opinião dele é fundamental (definição dos padrinhos, por exemplo), mas estou começando a evitar perguntas do tipo "Amor, o que você acha dessa decoração, e desse bolo, e desses noivinhos, e dessas cores, e das flores, e das luzes, e da empresa de fotos tal, e dessa banda e desse Dj....?? E se a gente fizesse assim? E se fosse assado?". Porque, simplesmente, o que importa de fato, para ele, é bebida gelada e comidinha das boas para nossos amigos e familiares.

No caso do Mayco seria "Será que a cerveja tá gelada?"

Eu sei que vários noivos se preocupam e se empenham bastante nas vésperas do casamento e eu admiro muito. Sei também que, em geral, os noivos se preocupam muito com aspectos até mais importantes como comprar uma casa, ou mesmo o futuro do casal. Acredito que quando estiver chegando a data, o Mayco vá se preocupar um pouquinho mais (#EsperançaEhAUltimaQueMorre), mas hoje isso tudo já não me incomoda tanto e eu estou até preferindo que seja assim, como diria o "poeta" "Cada um no seu quadrado".


segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Ensaio sobre a cegueira: uma odisséia!

Eu prometi que não abandonaria vocês, mas nas últimas semanas não teve jeito!! I'm sorry!! Muita coisa aconteceu neste período, rolou viagem pra Sampa, reencontro com amigos muito especiais, idas ao Paraguai e claro, horas e horas de laboratório. Hoje aproveitei uma brechinha e decidi publicar um post que já tinha começado há bastante tempo.

Comentei aqui sobre uma certa dificuldade que eu estava sentindo, ja há algum tempo, para enxergar objetos distantes. Como não tenho plano de saúde, fui adiando a visita ao oftalmo até que decidi marcar. O que eu não podia imaginar é que conseguir uma consulta oftalmológica em Foz seria quase uma odisséia.

Em meados de julho, procurei a Interclínica, empresa aqui de Foz que disponibiliza consultas com médicos conveniados com até 50% de desconto, e marquei com o Dr. Flávio Michelon. Aguardei por cerca de 20 dias, até que poucas horas antes da minha consulta, fui informada pela secretária do excelentíssimo Dr. que ele não me atenderia e que eu teria de remarcá-la para dali 20 dias again. Remarquei, esperei os 20 dias, liguei um dia antes confirmando e no dia marcado, poucas horas antes, recebi uma ligação dizendo que não seria atendida MAIS UMA VEZ! So what???? Mandei as favas e cancelei.

Na mesma semana, entrei em contato com a Interclínica, desta vez marcando uma consulta com um segundo médico para 3 dias depois. No dia da consulta, passei na Interclínica, peguei a via, cheguei ao consultório e, voilá, minha consulta NÃO havia sido repassada para a secretária do médico, ou seja, não havia sido marcada! Não conseguia acreditar. Pela TERCEIRA vez eu me organizei, antecipei minhas coisas em Medianeira, deixei meu trabalho e não seria atendida.

Nessas horas é que a gente tem de deixar de lado a carinha fofa e botar a boca no trombone! Liguei, indignada, pra secretária da Interclínica e deslanchei a falar. Enquanto ela, tratou rapidinho de me arrumar um horário com um terceiro médico.

 
Resumo da ópera: 0,5 graus de miopia no olho direito e 0,75 no esquerdo, como eu já imaginava.


Cara de professorinha (segundo a sogra).

OBS: Eu pensei muito antes de escrever este post e, principalmente, se citaria nomes e tal. No primeiro momento, hesitei, mas depois, conclui que essa foi uma experiência real que eu vivi e assim como compartilho as boas, deveria também compartilhar as ruins. Em relação à Interclínica, já fui muito bem atendida em outros momentos e acredito que tenha sido apenas uma infeliz coincidência.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Mulheres que inspiram: Fawzia Koofi

Minhas queridas filhas,
Hoje vou tratar de assuntos políticos em Faizabad e Darwaz.
Espero regressar a casa em breve, mas tenho de vos avisar de que isso pode não acontecer. Ameaçaram matar-me nesta viagem.
Quero que saibam que tudo o que faço é para que vocês sejam livres de viver as vossas vidas e de sonhar os vossos sonhos. Se me matarem e não voltar a ver-vos, quero que se lembrem disto.
Sejam corajosas. Não tenham medo de nada na vida…
Um beijo para as duas.
Amo-vos.
A vossa mãe
O texto acima é um trecho do livro Às Minhas Filhas, Com Amor (2011), da primeira mulher a ocupar a função de vice-presitente do parlamento afegão, Fawzia Koofi. 

Assim como muitos de vocês, eu também não conhecia esse nome, mas lendo uma reportagem na última edição da revista Cláudia, não pude deixar de me emocionar com a história e a coragem desta mulher que, desde o nascimento, vem lutando diariamento pela própria sobrevivência e das demais mulheres do Afeganistão.


Fawzia Koofi, 36 anos, nasceu na província de Badakhchan, uma zona agrícola, muito pobre, no noroeste do Afeganistão. Assim como milhares de bebês do sexo feminino nascidos no Afeganistão, Fawzia não era desejada pela família e logo após seu nascimento, foi deixada sobre uma pedra, para que a própria natureza se encarregasse de levá-la. Dias depois, foi levada devolta para casa por um grupo de pessoas e, desde então, tratou de provar para o mundo que era mais forte que as tradições e o preconceito.

Apesar da forte oposição do pai e dos irmãos, Fawzia completou o ensino médio e entrou para uma concorrida escola de medicina. Assim que o governo Talibã assumiu o poder em 1995, entretanto, o acesso das mulheres as escolas e universidades foi proibido, o que impediu Fawzia de terminar o curso.

Depois da queda dos talibãs, em 2001, Fawzia retomou os estudos (hoje é advogada) e começou a se envolver em projetos sociais ligados à ONU e à UNICEF. Em 2005, conseguiu uma cadeira no parlamento afegão e para as eleições em 2014, planeja sua candidatura para a presidência do país.

  
"Apesar das dificuldades, meu segredo foi não desmotivar nunca. Sempre acreditei em mim e na minha capacidade de mudar as coisas, e abrir o caminho para outras mulheres que vêm atrás."

Para nós, que nascemos e vivemos em uma sociedade "democrática", a história de Fawzia parece muito distante e até absurda. Nós que já nascemos vendo nossas mãe trabalhando fora, votando, estudando, se divorciando, nos esquecemos que, até que esses direito nos fossem "concedidos", houve muita luta, muito sacrificio.

Acessem o site de Fawzia Koofi, conheçam sua história e inspirem-se!

terça-feira, 31 de julho de 2012

Dica: Filme Home de Yann Arthus-Bertrand

Como eu disse aqui, enquanto estiver trabalhando na minha pesquisa (o iogurte ficou uma delicinha, graças a ajuda da minha amiga Grasi), os posts vão ter que ser curtinhos.

Tempos atrás, estava de bobeira na casa da sogra e me deparei com um lindo documentário sendo exibido pela GloboNews. Tratava-se do filme Home, produzido em 2009 pelo fotógrafo francês Yann Arthus-Bertrand.

Segundo João Faraco, do blog Caligraffiti "Yann Arthus-Bertrand retrata a Terra através da visão de um pássaro, sobrevoando mais de 50 países e mostrando as fragilidades que o planeta enfrenta, e como a superfície é moldada pela presença do homem. A visão através dessa perspectiva nos permite enxergar melhor como tudo na Terra é interligado, e como tudo o que fazemos afeta o ambiente em que vivemos, e que nossos filhos vão viver. Como um quadro impressionista, que só enxergamos quando damos um passo pra trás. 

O documentário Home não apresenta gráficos, dados projetuais ou coisas do tipo, mas cenas fantásticas de cenários terrestres, em alta definição. É mais um exercício de reflexão do que mais uma mensagem alarmante de que temos que cuidar melhor do nosso planeta."

Seguem algumas fotos do filme:
 




Nossas lindas Cataratas do Iguaçu também são retratadas no filme, junto a uma leve (e justa) alfinetada.


Para quem se interessar, clique aqui para assistir ao filme (com legenda e dublagem em inglês, não encontrei nada em português) no YouTube e aqui para visitar o site do fotógrafo.

Assistam ao trailer:

terça-feira, 24 de julho de 2012

Keep Calm and... Faça Qualquer Coisa

Hoje, pela manhã, vi essa imagem e não resisti ao apelo!!! Rsrs


Você com certeza já viu alguma dessas mensagens circulando por ai. O slogan "Keep Calm and Carry On" virou febre mundial e, do dia para a noite, apareceu estampado em quadros, camisetas, xícaras, chaveiros e tudo mais que se possa imaginar. A cada dia surgem novas versões, parodiando a original, mas afinal, vocês conhecem a origem destas imagens?

Keep Calm and Carry On ("Tenha calma e siga em frente") foi um cartaz produzido pelo Ministério da Informação inglês, no início da Segunda Guerra Mundial, em 1939. Com apelo motivacional, o cartaz seria distribuído à população, no caso de uma possível invasão alemã ao país.

Em 2000, 60 anos depois, uma cópia deste cartaz foi redescoberta e pendurada na Barter Books, um sebo na cidade de Alnwick, na Inglaterra. O interesse dos clientes pelo cartaz foi instantâneo e as reproduções começaram.

Este vídeo bunitinho conta a história da frase celebre (a legenda não está "aquelas" coisas, mas dá pro gasto).

 


A obra é de domínio público, o que permite que qualquer um reproduza a imagem. Eu já dei muita risada com algumas versões brasileiras como "Keep Calm and Drink a Maracujina" e "Keep Calm and Segura o Tchan", mas exite uma infinidade delas e para todos os gostos.





Viram só? Quase Trinta também é cultura! 

Eu que adoro uma pegada vintage, além de uma boa história, passei a gostar ainda mais dessa febre e estou cobiçando uma camiseta e uns quadrinhos para decorar o apê. Aceito presentes, comadres! Rsrs

O esquema das fotos, vocês já sabem, né? Quem souber a fonte, é só gritar.

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Lá vem a noiva: Bolos Descontruídos

A correria está grande e só vai aumentar nas próximas semanas. O material que estava faltando para que eu pudesse dar prosseguimento no projeto de mestrado chegou e eu não vou sair do laboratório até que esse bonitinho esteja encaminhado. Além disso, daqui duas semanas meus pais vêm me visitar e nós vamos aproveitar a ocasião rara para comemorar as bodas de prata dos meus sogros e o meu noivado (denovo). A festança vai ser grande, mas até lá, minha sogra e eu temos muito trabalho...

Prometo não abandonar o blog por esses dias, mas as postagens vão ter de ser mais resumidas e rápidas. 

Para começar, uma super tendência nos casamentos mais descolados: os bolos abertos ou descontruídos. Eu particularmente morro de amores, mas acredito que muitas noivas mais clássicas prefiram os modelos tradicionais...
 




 





mais fofo ainda com os noivinhos de Playmobil


 





As fotos foram tiradas da internet, assim que for me lembrando das fontes, vou atualizando, ok?

E vocês? O que acham desta tendência?

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Casa com VIDA

Eu sei que pra muita gente, incluindo eu, limpar a casa não é das tarefas mais agradáveis, mas em um ponto, todo mundo concorda: casa arrumada é uma delícia! 
  
“Casa arrumada  é assim:
Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa
entrada de luz.
Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um
cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os
móveis, afofando as almofadas…
Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo:
Aqui tem vida…
Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras
e os enfeites brincam de trocar de lugar.
Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições
fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
Sofá sem mancha?
Tapete sem fio puxado?
Mesa sem marca de copo?
Tá na cara que é casa sem festa.
E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.
Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante,
passaporte e vela de aniversário, tudo junto…
Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.
A que está sempre pronta pros amigos, filhos…
Netos, pros vizinhos…
E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca
ou namora a qualquer hora do dia.
Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.
Arrume a sua casa todos os dias…
Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela…
E reconhecer nela o seu lugar.”
Carlos Drummond de Andrade

Inspirada pelo texto, busquei imagens de casas arrumadas onde pudesse sentir a vida dos seus moradores pulsando. As imagens foram tiradas do Brigareiro de Colher.






Inspire-se!

domingo, 8 de julho de 2012

Mania de Música


Já disse que adoro ficar prestando atenção nas músicas dos comerciais de tv, né?? Fico tão atenta a algumas trilhas que quando o comercial termina eu penso: do que era mesmo essa propaganda? 

Esquisitices à parte, isso já virou um hábito e graças a ele, acabei "descobrindo" músicas que hoje estão entre as minhas preferidas.

É o caso de Welcome Home, que toca na campanha "Eu sou Nikon" da camera fotográfica Nikon Coolpix. A campanha começou a ser veiculada no final de 2011 e tem vários vídeos bonitinhos. A música é interpretada por Radical Face, projeto encabeçado por Ben Cooper que une musicos das bandas Eletric Presidente, Iron Orchestra e Mother's Basement.


Esse aqui é o video oficial da música:


E não é que passeando pela internet, encontrei uma seleção de comerciais marcados por suas trilhas sonoras??? A seleção contempla, além do comercial da Nikon, o dos televisores Sony Bravia, com a musica Heartbeats, de Jose Gonzales. Depois de assistir a esse comercial, lá em meados de 2008, me apaixonei pela música (minha preferida para sempre) e mais tarde pelo músico, um dos melhores violonistas atuais, na minha muito humilde opinião.


Por último, a música Lisztomania, da banda francesa Phoenix, que já apareceu aqui no blog. Ela compõe a trilha da campanha "Compartilhe" da Claro que conta com as ilustres presenças de Neymar e Ronaldo.



Cada louco com a sua mania, né?

terça-feira, 3 de julho de 2012

Comprinhas da Hayana (e minhas) no Paraguai

Sábado fui acompanhar a lindona da Hayana (minha amiga e visita por dois dias) ao Paraguai e foi diversão garantida! Andamos muito, conversamos muito (segundo o Tio Maurinho, voltamos com a lingua bronzeada, rsrsrs) e rimos muito também. A Há é maquiadora e dá cursos de auto-maquiagem lá em Guarapuava, por isso o objetivo dela era comprar makes e cílios postiços.

No blog Beleza da Vida Real ela mostrou os produtos que comprou e falou um pouco da viagem. Nos comentários, eu dei mais detalhes, como nome das lojas e localização. Quem quiser conferir, é só clicar aqui.

Eu ganhei um blush lindo de morrer de presente, que foi comprado na Monalisa (ai que luxo!); comprei protetores labiais Chapstick e chocolate-quente com marshmallow na Flash; creme para a área dos olhos  Carita na Monalisa (to chegando nos trinta, né, galera?!), creme para as mãos Misha, na Farmácia Amadeus, Blush Euphoria (esse eu comprei outro dia, na SA Shop) e chá Twinings de abacaxi, no dia anterior, no Duty Free Shop de Porto Iguaçu.

Creme para as mãos, Creme para área dos olhos, blush 
Euphoria, blush L'Oreal (presente da Há), Chapstik

Chocolate-quente Swiss Miss e Chá Twinings

Eu adoro receber meus amigos aqui em casa, principalmente quando a galera é animada, como a família da Há. Amei a visita, os passeios e o presente. 

E pra quem estiver precisando de uma personal shopper em terras paraguaias, "me chama que vooouuu!!!" (como diria Sidney Magal).


sexta-feira, 29 de junho de 2012

Lá vem a noiva!

Lembra que nesse post aqui eu disse que iria me casar? Pois é, eu vou, mas só no ano que vem. Parece longe, né?! Mas o tempo voa e por incrível que pareça, mesmo com mais de um ano de antecedência já é bem difícil conseguir data disponível no buffet, na igreja, com a decoração, a fotografia, com os musicos, etc, etc, etc...

Eu assumo que levo certa vantagem nesse assunto, afinal, quem vai fazer meu casamento são meus pais e como eles já têm anos de experiência, estão me ajudando bastante nas decisões. Mas o fato é que são muitos os detalhes e, pra ajudar, tem muita coisa linda e fofa nesse mundo casamenteiro. 

Diante de todos esses detalhes e de tantas idéias lindas, estreia aqui no blog a seção "Lá vem a noiva!", onde as futuras noivinhas vão poder compartilhar idéias, dicas e até mesmo dúvidas que forem surgindo no decorrer deste ano. Para começar, algumas fotos da minha pastinha "Inspirações", que me fazem suspirar....

Plaquinhas orientativas: O que falar dessas plaquinhas, gente???? É muito amor!!! Ja até sei onde vou colocar as minhas.



Plantinha na xícara: Não tem nem o que falar. Pequenos detalhes que fazem TODA diferença.



** Não tenho a referência, mas salvei do Printrest

Gente, vou olhando os sites e blogs e salvando tudo, naquele meu estilão de desorganização que vocês conhecem. Por isso, nem sempre tenho as fontes de todas as fotos que vou postar por aqui. Caso alguém conheça a fonte dessas fotos, é só me falar, que eu atualizo, ok??

É isso, lindonas e lindões... bom final de semana pra vocês!!! Deixa eu trabalhar agora, porque daqui a pouquinho tem visita (Hayana e cia) chegando. Oba!!

domingo, 24 de junho de 2012

As diferentes faces do domingo com o passar dos anos


Quando eu era criança adorava os domingos e, até hoje, grande parte das minhas melhores lembranças são daquelas tardes. Era o dia de ir pra casa da Vó Laura e da Vó Julia, brincar com os primos, tomar banho de mangueira, brincar de esconde-esconde, de Barbie, de mostrar os ovos de Páscoa (quando era domingo de Páscoa), de entrar no galinheiro, comer a melhor pipoca doce do mundo, assistir o Brasil ser Tetra, jogar Cara-Cara e Super Nintendo. 

Com a chegada da adolescência, tudo mudou, e os domingos passaram a ser os dias mais entediantes da semana. O domingo era o dia de não fazer nada e esse era o grande problema. Quando se é adolescente, não se quer fazer nada, se quer fazer tudo e ao mesmo tempo. As primas cresceram, os tios viraram uns caretas (sem falar nos pais), o irmão era um saco e a vida também. Ainda assim, boas lembranças dessas tardes me acompanham pra onde eu vou, como o primeiro namorado, que eu só encontrava nas tardes de domingo (quando ia pra casa da Vó), os primeiros livros devorados, os primeiros traços de rebeldia.

Já nos primeiros anos da faculdade, os domingos eram dias de saudade. Dias em que as famílias se sentavam em grandes mesas fartas e almoçavam reunidas, enquanto eu, sozinha, almoçava um pão, ou uma goroba selbstgemacht (feita por mim mesma). Era o dia da dor de cotovelo e do arrependimento conseqüêntes de noites de sábado bem animadas e das quais também sinto saudades.

Hoje, os domingos são uma mistura de todos os outros vividos. O melhor dia para não se fazer nada, dia de saudade dos meus pais, do irmão, dos avós, dos primos e da infância; dia de almoçar com a família que eu adotei como minha; dia de devorar os livros que não posso ler durante a semana, dia de pequenas ressacas (bem menores que as da época da faculdade) e dia de escrever postagens para o blog. 

Para brindar esse lindo domingo de sol, fui para a cozinha e preparei um brownie que já estava namorando faz tempo (era pra ser a sobremesa do jantarzinho que tinha planejado para o dia dos namorados). Tirei a receita de um dos blogs que mais gosto, o Quitandoca. Como estava tudo em gramas e eu não tenho balança, usei a tabela de conversões e indiquei as medidas entre parêteses.

Traditional Brownie
- 200g de chocolate amargo
- 175g de manteiga sem sal (usei pouco menos de uma embalagem de 200 g)
- 325g de açúcar (usei pouco menos de 2 xícaras)
- 130g de farinha de trigo (usei pouco mais de 1 xíc.)
- 3 ovos
- adicionei nozes pecã picadas

Piquei grosseiramente o chocolate e derreti com a manteiga no microondas (deixei 40 segundos, tirei, mexi e deixei mais 20 segundos). Adicionei o açúcar, a farinha, os ovos e as nozes. Misturei bem. Coloquei em uma assadeira untada e levei para assar em forno pré-aquecido (180
°C), por cerca de 35 minutos.

 chocolate derretigo com a manteiga
mistura final antes de ir para a assadeira
Depois de pronto (foto vergonhosa, tirada pelo celular)

Vou falar.... o sabor, eu nao sei, mas o aspecto (o real, não o da foto) ficou iguazinho ao brownie da Glau, do Quitandoca.

Que o domingo continue deixando lembranças boas, não só pra mim, quanto para todos vocês. Boa semana!